Depilação a laser: Mitos e Verdades

18/02/2015

 

A depilação a laser é uma técnica de remoção de pelos progressiva realizada através da energia luminosa do laser. Na década de 1970 surgiram os primeiros aparelhos para a remoção de pelos a laser, porém a tecnologia era limitada e ineficaz. Em 1983 Anderson e Parrisch introduziram o princípio de fototermólise seletiva (atingir seletivamente a raiz preservando os tecidos adjacentes) revolucionando o princípio físico do mecanismo do laser, o que levou a sua maior eficácia.

 

Hoje existem diversos tipos de laser capazes de promover a depilação definitiva (confira em nosso post sobre Técnicas de Depilação a Laser). Mas muito se tem falado sobre os tratamentos, os tipos de laser, os cuidados e precauções.

 

Esclarecemos abaixo alguns mitos e verdades muito comuns sobre a depilação a laser:

 

A aplicação dói?

 

Depende.  A sensação varia de acordo com a sensibilidade de cada mulher, a área que está sendo depilada, o nível de stress e até mesmo o ciclo menstrual. Se você suporta da dor da cera, não haverá sofrimento com o laser. Quanto mais fina e sensível a pele, maior a sensação de desconforto. Neste caso é recomendado o uso de anestésicos locais tornando as sessões menos doloridas.

 

Apenas as pessoas com pele clara e pelos escuros podem adotar a técnica?

 

A depilação a laser é indicada para quase todos os tons de pele, incluindo as negras. O tratamento é possível. Apesar de o laser ser atraído pela cor e das peles negras possuírem maior quantidade de melanina (substância que dá o tom à pele e ao pelo), os equipamentos mais novos apresentam um mecanismo de proteção da pele e atração mais direcionada ao pelo, permitindo o uso na pele morena ou negra.

 

Vale ressaltar que a depilação a laser é recomendada para pelos escuros. A pouca concentração de melanina nos pelos loiros e ruivos torna o tratamento ineficaz. Da mesma forma pelos brancos não serão removidos com eficácia.

 

 

É verdade que não posso tomar sol durante o tratamento?

 

O profissional que realiza o tratamento deve indicar um bloqueador solar que normalmente tem um FPS 30 ou superior, além de fornecer orientações específicas sobre a exposição ao sol. Porém, o ideal é evitar a exposição direta ao sol 1 semana antes e 1 semana depois das sessões de depilação e não realizar o tratamento em peles recentemente bronzeadas ou vermelhas.

 

Posso me depilar com outros métodos entre as sessões?

 

Durante o tratamento, o pelo não deve ser arrancado pela raiz de forma alguma já que ele é o nosso alvo. Somente o uso de lâminas é permitido. A depilação com cera quente ou fria, pinça, eletrólise ou qualquer outro método que arranque o pelo não deve ser realizado por mais ou menos quatro semanas antes e durante o tratamento a laser. O uso de lâminas é permitido porque este procedimento preserva a estrutura do pelo.O uso de creme depilatório não é indicado pois ele é caustico podendo sensibilizar a pele e ao receber o laser na região agredi-la.

 

Para maiores informações sobre as diferentes técnicas de depilação a laser, dúvidas ou sugestões, inscreva-se em nossa Newsletter ou confira nossos procedimentos no site www.dermanlaser.com.br

 

 

 

Please reload

Posts em destaque

Depilação a laser ou Fotodepilação: diferenças entre os métodos depilatórios

21/01/2015

1/1
Please reload

Posts recentes
Please reload

Arquivo